Falando de cerveja

Lugar de mulher é na cozinha… cozinhando CERVEJA

Se você acha que cerveja é coisa de homem, que foi inventada pelos bárbaros caçadores, você está BEM errado!

Eu não sei dizer em que momento aconteceu esta inversão de valores, mas desde o começo da coisa, quem descobriu essa bebida mágica, foram as mulheres. Elas são, como se dizem, donas da porra toda. Durante séculos, a produção de cerveja era responsabilidade das mulheres. Até o deus da cerveja, é uma DEUSA – Suméria Ninkasi. Dá um Google ai!

Desprenda-se desse preconceito bocó que está na sua cabeça. Cerveja é para TODOS. Não tem cor, não tem cheiro e não tem estilo para cada sexo – é tudo questão de GOSTO. E gostar de amargo não faz você melhor que ninguém, principalmente que mulheres.

Para descontruirmos este pensamento separatista, precisamos entender o papel da mulher no universo cervejeiro. De acordo com o autor do livro “Cervejas, Brejas e Birras”, Maurício Beltramelli, a cerveja tem DNA feminino. “Nos primórdios das civilizações, quanto o homem saia para caçar, era a mulher que ficava nas habitações cuidando da prole e colhendo grãos. Alguns destes grãos, em algum momento, foram deixamos sob a chuva, ao que fermentaram e estava inventada, mesmo que por acaso, a cerveja primitiva”, afirma Beltramelli em entrevista para o portal G1.

Por tanto meninas, conheçam essa bebida que foi criada por nossas ancestrais. Não deixem que o papo de “vinho é mais apropriado”, “champanhe é mais fino e elegante”, isso é papo furado, cerveja é a nossa história e nós devemos contá-la.

Em São Paulo, a cervejaria Goose Island realiza um projeto chamado “Goose Island Sisterhood”, liderado pela sommelière de cervejas, Beatriz Ruiz. As participantes criam cervejas exclusivas. A cervejaria Einsenbahn reuniu mulheres cervejeiras para produzir uma receita exclusiva de Berliner Weisse, que foi apresentada no Festival Brasileiro da Cerveja em Blumenal.

Valorizem o role. Sim, o role. Enquanto os homens jamais perdem a confraria com amigos, nós temos o hábito de dar importância para tudo, menos para nós mesmas. Invistam em conhecimento, sejam curiosas, bebam todos os estilos, sintam todas as sensações. Compartilhem, curtam, usem inúmeras hastags “#”, mas o mais importante é, COZINHEM sua PRÓPRIA CERVEJA, porque ela nos pertence!

Fica aqui meu convite, para que vocês participem da Brassagem da Confraria Dona Breja, neste domingo, dia 11 às 10 horas. Venha conhecer este universo incrível da cerveja.

Agradecemos o apoio dos amigos do Beco do Malte e do Don Tonel.

Daiane Oliveira, jornalista e sommelière de cervejas

 

Não deixe de visitar o Beco do Malte. Acompanhe-nos também nas redes sociais:

 no Facebook e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *